presenca_imagem_ilana

Afinal, o que é esta tal de Presença?

Bem, acho que a melhor forma de falar sobre isso é contando uma história.

Há alguns anos, fiz um curso de comunicação com uma atriz. No primeiro exercício que ela me deu, ela pediu para eu falar de improviso frente as câmeras, fazendo a melhor apresentação que eu pudesse. Ela me deu o tema: cinema brasileiro. Comecei a falar, tentando colocar em prática tudo aquilo que eu “sabia” sobre como me apresentar bem.

Falei, falei, falei, até que o assunto esgotou – e parei. Só que ela não parou… Me vi com a câmera ligada, com a minha professora olhando para mim com uma expressão “pode continuar”.

Não sabia o que fazer, confesso que perdi o rebolado e foi, então, que comecei, realmente, a improvisar. Falei sem meu script mental, perdi a pose e confesso – me diverti.

Quando fomos assistir ao vídeo, tive uma das maiores surpresas da minha vida. No trecho inicial, em que eu acreditava que tinha me comunicado com impacto, vi uma pessoa sem graça, sem expressividade. Mas, no exato momento em que comecei a improvisar, havia uma outra pessoa na tela: carismática, brilhante e com presença. Uma pessoa que eu não conhecia até então. Foi esta experiência que me fez querer investigar mais sobre o tema, para poder trazer esta experiência para outras pessoas.

A primeira coisa que descobri é que presença existe quando existe autenticidade. Isto significa, quando usamos nossas forças.

“Autenticidade é uma quantidade de opções que temos de fazer todos os dias. Diz respeito à opção de nos mostrarmos e sermos reais. A opção de sermos honestos. A opção de deixar nosso verdadeiro eu ser visto.”Brené Brown

Mas, a verdade é que muitas pessoas não têm clareza sobre quais elas são e, por este motivo, buscam modelos externos de como ser e o que fazer. E aí vemos o mundo cheio de mesmice, não é mesmo? A solução é simples: começar um processo de conhecer a si mesmo. Entender suas forças, debilidades, valores e trunfos. E usá-los, mesmo que eles fujam do “modelo vigente”.

Outra coisa é que não há formulas ou receitas sobre presença. Todos os dias, são lançados mais e mais livros que prometem receitas de sucesso. Não sou das pessoas que acreditam neles. Para cada um, é importante encontrar sua própria voz. E é quando a encontramos que passamos a nos comunicar e expressar de uma forma que faz com que os outros nos queiram ouvir.

Estes são apenas dois aspectos da presença. Nos próximos artigos vou compartilhar as diferentes dimensões que a presença executiva possui. Mas antes, gostaria de saber: para você, o que é presença?

Photo by Milada Vigerova on Unsplash

8 respostas
    • Ilana
      Ilana diz:

      Infelizmente, não conseguimos isto o tempo todo. A preocupação com o que os outros irão pensar faz com que adotemos “personas” que não expressam quem somos verdadeiramente.

      Responder
  1. Rachel
    Rachel diz:

    Excelente reflexão, me remeteu muito à atenção plena (mindfulness) e o questionamento sobre a diferença entre “estar presente” e “ter presença”. De maneira geral, estar presente é uma ação, mas nem sempre quem está presente tem presença, porque somente quando se tem consciência do momento presente e do seu mais intimo “eu”, nos tornamos, naturalmente, protagonistas do meio! Divaguei kkkk

    Responder

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *